segunda-feira, 19 de julho de 2010

Para sempre.

Será que é amor mesmo?
Será que esse aperto que eu sinto no peito quando me lembro de você, é saudade?
Será que essa vontade louca de saber como você está, é preocupação?
Será que esse tempo constante pensando em você, é porque ainda existe algo de você em mim?

Eu não quero acreditar que você volta. Eu não quero mais me iludir com o que eu sei que não tem nenhum futuro. Eu não quero te ver, mas quero te ver. Eu não quero te esquecer, mas devo te esquecer. Eu não quero pensar em você, mas só de não querer, acabo pensando. E sempre. E a todo momento.

Você era um pedaço de mim, o qual eu pensava não viver sem. Você fazia parte da minha vida, agora é só um pedaço do meu coração que se despedaçou quando se foi. Você era meu melhor amigo, meu parceiro, conselheiro, meu amor. E mesmo assim você, por pouca coisa, me deixou. Me deixou de um jeito tão frio, tão rude. Me pediu para desaparecer. Mas e o amor?

Você nunca acreditou, essa é a verdade. Achava que, pelo fato de eu dizer te amar tanto, eu deveria ser perfeita. Não podia errar. Teria que estar congelada para que, um dia, quando você aprendesse a gostar, nem que seja um pouquinho, de mim, eu estaria aqui, só sua. Limpa. Sem erros. A dita perfeita. Existe perfeição?

O amor não é perfeito. O meu amor por você não era perfeito, tinha seus defeitos. E eles estavam em todas as minhas burrices, criancisses, coisas que fazia sem calcular as consequências que viriam. O defeito estava em te amar tanto, que não achava modos de ser perfeita, como você desejava. O defeito estava em mim, talvez. Ou em você.

Mesmo assim, mesmo não sabendo onde estava o defeito, eu continuo te amando. Talvez até mais. Me pedir para sumir, não serviu de nada. Você pode estar distante, pode viver outras vidas, outros "amores". Mas, eu sei que um dia você volta. E sempre volta. Sim, eu devia parar de acreditar nisso, mas meu coração é teimoso. Ele insiste em acreditar que um dia você vai voltar.

E ficarei aqui. Não ansiosa. Esperando o pior, para o que vir ser lucro. Mas, se realmente for amor, permanece.

Para sempre.

Um comentário:

  1. oie ;D
    Amei o seu blog...
    Que tal conhecer o meu?
    espero que vc goste!

    ;*

    ResponderExcluir